Será que sou Bruxa?

Talvez por vezes essa pergunta ressoa dentro de você. Será que sou Bruxa? Será que Bruxaria é para mim? Com saber se sou uma Bruxa ” de verdade ”?

Primeiro, é importante entender quem é a Bruxa, ou o Bruxo, para compreendermos o que signfica ser ou não ser uma. A Bruxa não é alguém que nasce com poderes sobrenaturais, ou, como mais usualmente se diz, com uma mediunidade aflorada. A Bruxa não é alguém que vêm de determinada família e tem em seu sangue um DNA mágico e objetos mágicos herdados. E, finalmente, a Bruxa não é alguém que gosta de preto, velas, incensos e um dia há de voar em sua vassoura.

A Bruxa é aquela que segue um caminho. Somos alguém que, em certo momento, sentiu um chamado para nos conectarmos com a profundeza da Terra e com a pura chama do Sol. Somos convidados a nos fundir com o brilho prata da Lua e com a força da cachoeira.

Sim, uma mediunidade já desperta, uma herança familiar ou um apreço estético podem ser partes desse caminho, podem ser catalizadores do seu chamado. Podem, mas também podem não ser. Existem outros caminhos, outros chamados, e cada um têm a liberdade de escolher sua jornada.

A Jornada da Bruxa é uma jornada de autotransformação. A Bruxa é aquela que escolhe viver os ciclos da natureza dentro de si, escolhe permitir que a primavera e o verão lhe tragam abundância, mas também permite que o outono e inverno façam emergir suas sombras, para contemplá-las.

A Jornada da Bruxa é a de ouvir o que não se ouve; ouvir o canto das flores que declamam poesias de cura, ouvir a vibração dos cristais que emanam luz, ouvir as canções do vento. A Bruxa vê o invisível, abre os olhos para enxergar os quatro elementos em tudo, enxergar as seivas energéticas das árvores e de todos os seres, ver o mundo sutil no mundo material.

A Jornada da Bruxa é a de desapego da razão cartesiana, e guiar-se pela intuição, pelas vozes que falam nos sonhos, pelos sentimentos que se tornam bússolas, pelos oráculos que trazem a grande verdade. A Bruxa é a que identifica-se com Deusas e Deuses e sabe que a criação é união, e que carregamos em nós a chama divina da manifestação das intenções.

A Bruxa é a Loba que uiva na Lua Cheia, o Peixe que nada contra a corrente, a Coruja que vê através da noite. Você é Bruxa se sente um chamado para despertar seu lado selvagem, iluminar sua Lua eclipsada pelo mundo racional opressor, voltar aos caminhos ancestrais de fusão com a natureza. Esse é o chamado verdadeiro, e você saberá se ele pulsa em seu coração. O chamado pode ser abafado, esquecido, ignorado, mas como tudo que é reprimido, ele se fortalece. Um dia, amiga Bruxa, seu caldeirão há de se ascender, e quem sabe poderemos juntos nos transformar em quem já somos.

Se você sente esse chamado, se essas palavras fazem vibrar seu coração, eu quero lhe convidar para a Jornada Espiral, o curso vivencial de Bruxaria e Magia Natural. São 8 módulos, 8 fins de semana imersivos na Natureza do Sítio Buraco da Lua, em Taquara, 1h de Porto Alegre. Iniciamos no dia 22 de Junho de 2018.

Alimentação pela chefe de alimentação consciente e sutil Letícia Borges. Focalização da Jornada de Arthur Luna Borba.

Informações completas pelas redes do Ateliê Quartzo – Grupo de Tarot e Práticas Integrativas, pelo (51)982567359 e pelo ateliequartzo@outlook.com

Em amor e confiança,
Arthur Luna Borba