• Textos

    Será que sou Bruxa?

    Talvez por vezes essa pergunta ressoa dentro de você. Será que sou Bruxa? Será que Bruxaria é para mim? Com saber se sou uma Bruxa ” de verdade ”? Primeiro, é importante entender quem é a Bruxa, ou o Bruxo, para compreendermos o que signfica ser ou não ser uma. A Bruxa não é alguém que nasce com poderes sobrenaturais, ou, como mais usualmente se diz, com uma mediunidade aflorada. A Bruxa não é alguém que vêm de determinada família e tem em seu sangue um DNA mágico e objetos mágicos herdados. E, finalmente, a Bruxa não é alguém que gosta de preto, velas, incensos e um dia há de…

  • Textos

    O que é bruxaria?

    Ainda hoje, as palavras magia e bruxaria se confundem com caminhos trevosos, vilãs feiticeiras das histórias que ouvíamos quando criança e, principalmente, como algo que devemos temer. Isso, claro, é uma distorção de algo que pode ser um caminho espiritual potente e transformador. Antes de mais nada, digo que não posso falar por todos os bruxos e bruxas, e não cabe a mim dizer o que é ou não é bruxaria. Não sou um juiz da espiritualidade de outras pessoas. No entanto, quero iluminar essas palavras com a minha própria compreensão, e trazer o que são magia e bruxaria para mim e como elas moldam quem sou. Magia é a…

  • Textos

    Lua Azul | 04 de Maio a 02 de Junho

    Na última lunação outonal, caminhos se abrem no centro. Os caminhos, ou as encruzilhadas, são cartas de escolhas, decisões para onde irmos. Nesta lua, muitos de nós podem estar chegando a momentos decisivos, a situações em que teremos de sair da neutralidade e escolher se viramos à esquerda ou à direita. A pergunta que ressoa, sempre, é que caminho devemos tomar? Se não sabemos onde queremos ir, pouco importa que caminho tomar. Ter clareza do objetivo é a melhor bússola que podemos encontrar. Sincronicamente, a carta do caminho está entre o Sol e a Lua, entre o masculino e feminino, entre a razão e a intuição. Há o caminho óbvio,…

  • Cartas do Sol e Pagem de Copas do Shadowscape Tarot
    Textos

    Lua de Sangue | 05 de Abril a 03 de Maio | O Sol e o Pagem de Copas

    Na lunação que marca o ápice do outono, e em que devemos fazer os preparativos finais para os meses de introspecção e pausa do inverno, o Sol brilha generosamente. O Sol é um arcano de realização, sucesso, expansão, luz. Somos banhados por um grande fluxo de energia que nos ajuda a fazer o que precisa ser feito nesta época em que somos convidados a podar o que não serve mais. Jovial e alegre, o Sol nos auxilia a fazer esses cortes sem sofrimento! Livrar-se daquilo que não serve mais fica muito mais fácil se pudermos rir dos outros e de nós mesmos no caminho. No Sol, anjos e pássaros voam…

  • Foto de galhos secos em um deck de madeira
    Eventos e Oficinas,  Textos

    Outono e a poda da Alma

    O Outono e a poda da alma A imagem do outono é a dos galhos secos, as folhas caídas, a poda voluntária das árvores que se despedaçam antes do inverno. Largando pelo chão suas partes mortas, as plantas parecem nos convidar a fazer o mesmo, a fazer a poda de nossa alma. A Botânica nos diz que os vegetais que escolhem se pelar no outono o fazem para economizarem energia no inverno. Para que possam sobreviver ao período de menos luz e calor, é essencial que as plantas aprendam a reter em si somente o necessário, e todo o excesso que foi acumulado na primavera e verão precisa ser eliminado.…

  • Textos

    Março: Sacerdotisa, Seis de Copas e a Ostra

    O mês se abre em uma sexta-feira de Lua Minguante. Sexta-feira, dia de Vênus, face da Deusa que rege o belo, o lirismo e o amor; Lua Minguante, a Anciã que se recolhe em seus mistérios. Em março, fazemos uma caminhada para nossa sombra interior para nos perguntar, afinal, a quem amamos, como amamos e se, ao fim e ao cabo, que lugar tem o amor e o outro em minha vida. Março, a chegada do outono, o que engrossa o fluxo de introspecção. As folhas caem, o sol se arrefece e a vida selvagem diminui seu ritmo. Procure desacelerar também. Esse novo ritmo começa com a Sacerdotisa, a tigresa…

  • Imagem do Trance Tarot com o Arcano V e o Três de Copas
    Textos

    Fevereiro: O Sacerdote e o Três de Copas

    FEVEREIRO: O SACERDOTE E O TRÊS DE COPAS O Sumo Sacerdote, o guardião dos mistérios dos Deuses, a voz da tradição e o agente do ancoramento da luz na Terra. Em fevereiro, a espiritualidade chama. Mais do que a espiritualidade, neste mês somos chamados para a religião. Os caminhos já estabelecidos antes de nós podem ser de grande importância na nossa jornada. Hora de buscar a Igreja, a Casa Espírita, o Terreiro, o Templo, a Oca, o Círculo. Estar em grupo, desfrutando dos ensinamentos de uma mestra ou mestre pode abrir mais portas do que imaginamos. Como anda sua rotina de autocuidado espiritual? O Sacerdote é, antes de tudo, aquele…

  • Textos

    Dezembro nas Cartas

    Dezembro, décimo segundo mês gregoriano, período de finalizações de alguns ciclos de nossa vida mundana. Espiritualmente, o hemisfério sul explode em vida no verão, com as bênçãos do pai Sol. Por isso mesmo, mês de desafios, já que por aqui vivemos essa simbiose de energias opostas e complementares, a finalização e a fertilidade. O mês abre com o Dois de Paus, duas varetas que se cruzam e desse encontro folhas se abrem e flores se desabrocham. Mês de parcerias, de encontros cheios de potencial, de oportunidades que outras pessoas nos apresentam. Não deixe grandes chances passarem com o pensamento de que “ano que vem eu olharei isso”, ou menos ainda…

  • Textos

    Novembro: A Torre e o Três de Ouros

    Outubro foi um mês desafiador a todos nós, comunidade brasileira, que tivemos que lidar com o ódio, a divisão, o fim de algumas esperanças e finalizações dolorosas. Várias Mortes dentro e fora de nós, talvez ainda alguns estejam com o coração em luto. A Torre acelera e transmuta tudo o que vivemos. A Torre marca um fim. Vemos uma construção pegando fogo, as janelas consumidas pela chama. Se alguém insistir em ficar dentro, sofrerá terríveis consequências. Neste novembro, esteja atento para não persistir cometendo erros, remando contra o fluxo que constantemente vem sinalizando que alguns caminhos estão fechados, algumas situações já se esgotaram e teimamos em não aceitar. A Torre,…

  • Textos

    A Chama do Dharma seguirá acesa

    Darma é a luz do caminho espiritual. É a boa conduta, os ensinamentos, as práticas, o caminho de conexão. Darma é a ação de corpo, mente e emoção que vibra com a luz. Gerações têm sido guardiões da chama do Darma, e a elas devemos ser profundamente gratos. Linhagens milenares de monges budistas preservam os ensinamentos de Buda. Correntes de sacerdotisas mantém a chama de Brigid queimando. Yogues resistem mantendo os ensinamentos de Shiva vivos. A chama do Darma se mostra resistente ao tempo. Essa luz se retroalimenta, seu combustível é o próprio serviço a ela. O Darma sobreviveu a muitas guerras, invasões, dominações. O Darma sobreviveu a fome, secas…

  • Textos

    Outubro: A Morte e a Rainha de Paus

    A tão temida Morte. Outubro se abre com o Arcano XIII, por muito tempo sem nome, como se a Morte fosse impronunciável, inconcebível. A Morte é uma transição, e Outubro se anuncia como um mês de transformações dolorosas. A Morte é um esqueleto, toda a carne se foi. A verdade dura, nua e crua, aparece sem hesitar. Outubro é mês de tirar os esqueletos do armário, e de olhar para os problemas sem titubear. Não há mais como esconder as falhas, as rachaduras na casa, no relacionamento, no trabalho. Aquilo que estamos teimando em não enxergar será posto na nossa frente com bastante clareza. Não tem escapatória, o esqueleto acena…

  • Textos

    Setembro: Imperatriz e Rainha de Paus

    Quem fez a lição de casa em Agosto colhe os frutos de Setembro. Em Agosto, viemos com o Imperador, aquele que detém o controle, que nos impulsiona a trabalhar, estudar, ser responsáveis, sermos adultos. Agosto pode ter sido um mês em que fomos duros conosco, mas em Setembro a vida ganha leveza. A Primavera chega para o hemisfério Sul, e a Imperatriz surge em seu trono de flores. Flores são uma imagem de delicadeza, efemeridade e impermanência. Aproveite as delícias deste mês, porque tudo passa. Não há porque recusar o bolo de chocolate ou o café com aquela pessoa há tanto sumida. Permita-se ser rodeado com o que lhe traz…